14 de novembro de 2021

Macaíba: Assassino de Daiane Santos foi condenado a 17 anos e 6 meses de prisão

Daiane Santos


Homem que cometeu crime de feminicídio na comunidade quilombola de Capoeiras, em Macaíba, é condenado a 17 anos e 6 meses de prisão em regime fechado.

Francisco Moura dos Santos, mais conhecido como Gue Santos, foi a júri popular pelo assassinato de Daiane Santos no ano de 2018. O julgamento aconteceu na manhã da última quarta-feira (10), no Salão do Júri Dep. Clóvis Motta, em Macaíba.

A informação foi dada em primeira mão pelo blog Senadinho Macaíba

___________________________

Matérias relacionadas:

Feminicídio: Jovem é morta por ex-companheiro na comunidade de Capoeiras


"Um ano sem Daiane Santos e outras mulheres" texto Ligia Silva

30 de outubro de 2021

Kimura Macaíba na 10º Edição do ProOpen de Jiu-Jitsu


A academia Kimura Macaíba, administrada pelo professor Elenildson conhecido como mestre “Galego”, participou da 10° edição do ProOpen de Jiu-jitsu no ultimo domingo (24), com 10 atletas nas categorias master, adultos e juvenil.


Confira abaixo os atletas que medalharam na competição;

29 de outubro de 2021

EAJ realizará a Semagrária nos próximos dias 3, 4 e 5 de novembro, abordando o tema “Ações Coletivas e Resiliência nas Ciências Agrárias”


Por Ramon Soares - Comunicação EAJ/UFRN

A Semagrária - Semana Acadêmica das Ciências Agrárias - é um evento extensionista coordenado pela professora Karina Ribeiro e realizado na Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), que é a Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias da UFRN. O evento acontece há 9 anos e possui destaque estadual, despertando o interesse de múltiplos públicos. O objetivo principal da atividade é reunir a comunidade acadêmica, produtores e pesquisadores das ciências agrárias, a fim de possibilitar a integração e a troca de conhecimentos entre todos. 

O evento será nos dias 3, 4 e 5 de novembro, sendo realizado totalmente em formato remoto, possibilitando a participação de quaisquer interessados por todo o país. Além disso, a inscrição é gratuita e pode ser realizada através do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) até o dia 02 de novembro. Os interessados podem acessar o site do Sigaa (sigaa.ufrn.br), selecionar a área de “Extensão” e, logo em seguida, selecionar a opção de “Eventos”. Após isso, deve-se buscar o evento “IX - Semagrária - Ações Coletivas e Resiliência nas Ciências Agrárias” e realizar a inscrição. A inscrição também pode ser realizada diretamente através do SIGEventos, que é uma área do Sigaa específica para os eventos que acontecem no âmbito da Universidade. 

A Escola Agrícola de Jundiaí, através das suas redes sociais (@eaj.ufrn), publicou as instruções para a realização da inscrição e também a programação completa da atividade, que contará com palestras e oficinas especializadas nas ciências agrárias. É importante lembrar aos participantes que haverão certificados distintos: um certificado de participação do evento e, para aqueles que participarem das oficinas, seus respectivos certificados.

16 de setembro de 2021

Professora pesquisadora do ISD, em Macaíba, vence prêmio internacional de neurociências

Carolina Gonzalez - 

À frente do Memory Research Lab [Laboratório de Pesquisas da Memória] do Instituto Santos Dumont (ISD), em Macaíba, a professora-pesquisadora Carolina Gonzalez foi a vencedora do prêmio internacional concedido a pesquisadores no começo da carreira pela International Brain Research Organization (IBRO), entidade global que reúne neurocientistas a fim de promover e apoiar pesquisas na área. O Early Career Award, prêmio vencido pela pesquisadora, aceita concorrentes de todo o mundo, e tem como objetivo oferecer suporte financeiro a laboratórios independentes criados ao longo dos últimos cinco anos. 

Natural de Buenos Aires, na Argentina, onde começou a estudar a memória ainda no ano de 2009, Carolina Gonzalez chegou ao estado brasileiro do Rio Grande do Norte em  2015, através do programa Ciências Sem Fronteiras. A partir daí, começou a desenvolver pesquisas no Memory Research Lab do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), onde concluiu o pós-doutorado. Desde 2019, trabalha como professora e pesquisadora no Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS), onde continua a desenvolver estudos sobre o funcionamento da memória. 

Com o prêmio, no valor de 5 mil euros, a pesquisadora espera financiar a compra de insumos e equipamentos para continuar pesquisas que buscam compreender o papel da dopamina, um neurotransmissor responsável pela detecção de novidades pelo cérebro, na aquisição de novos conhecimentos que estarão relacionados a outros previamente existentes. “Ao lembrar, ao recuperar uma memória, ela pode tornar-se suscetível a modificações. Nós estamos focados em entender esse processo: como as memórias podem ser atualizadas e ganhar ou perder informação", explica Carolina.

De acordo com a pesquisadora, compreender como a memória é armazenada em condições fisiológicas vai permitir compreender melhor como funciona o processo de aprendizado do cérebro. “Entender como a memória é armazenada em condições fisiológicas vai nos permitir saber melhor como o cérebro funciona e como aprendemos coisas novas, mas também pode nos ajudar a conhecer melhor certas patologias. A perda da memória é um dos principais déficits detectados na doença do Alzheimer, por exemplo, então entender esse processo pode ajudar no futuro a desenvolver fármacos e tratamentos para essa doença”, destaca.


Quem: Maria Carolina Gonzalez possui graduação em Biotecnologia com ênfase em Biologia Celular e Molecular pela Universidade Nacional de Quilmes (Argentina), Doutorado em Fisiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Buenos Aires (Argentina) e Pós-Doutorado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Tem experiência nas áreas de neurofisiologia e neuropsicofarmacologia, estudando os mecanismos de formação e expressão das memórias por meio de abordagens comportamentais, bioquímicas, farmacológicas e eletrofisiológicas.

Sobre o ISD: O Instituto Santos Dumont é uma Organização Social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.

Fonte: ASCOM - ISD

6 de setembro de 2021

Apoiadores de Bolsonaro se organizam para carreata/motociata em Macaíba

Foto: Igor Estrela/Metrópoles

Macaibenses apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se organizam para realizar uma carreata/motociata pelas ruas da cidade. Na manhã do dia 7 de setembro, a partir das 8h, o grupo de apoiadores devem se encontrar na praça da Igreja Matriz.

A partir das 14h o encontro será na praça Paulo Holanda Paz, seguindo para a cidade de Natal (Midway Mall) onde apoiadores de várias cidades serão reunidos.

As manifestações celebram o 7 de setembro (Independência do Brasil), defendem o presidente Jair Bolsonaro, voto impresso auditável nas eleições do próximo ano (2022) e utiliza mensagens como “Deus, Pátria e Família”, “Povo nas ruas pela democracia” e “Macaíba fechada com Bolsonaro”

1 de setembro de 2021

Macaíba: Vereador apresenta projeto que visa conceder o título de Cidadão Macaibense a Luiz Inácio Lula da Silva

Foto: Ricardo Stuckert

Do Macaibei: Durante a sessão na noite de ontem, terça-feira (31), o vereador Luizinho, apresentou o Projeto de Decreto Legislativo 008/2021, que visa conceder o título de Cidadão Macaibense ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Após ser apresentado, a vereadora Ismarleide pediu para subscrever o projeto do vereador Luizinho. 

"Eu quero subscrever o projeto do amigo vereador Luizinho, dando o título de cidadão macaibense ao meu querido e amado Lula. Quero subscrever porque acredito que não há um cidadão que mereça mais do que ele".

Ela encerra citando alguns projetos da época em que Lula foi presidente e concluí dizendo que não há quem mereça mais títulos de cidadão em todas as cidades do país, do que o ex-presidente.

12 de agosto de 2021

Pediatra do ISD alerta para surto da doença ‘mão-pé-boca’

Ruy Medeiros - Foto: ASCOM ISD

Uma doença comum no verão e no outono brasileiro está chamando atenção de pais de crianças em idade escolar no Rio Grande do Norte. Transmitida pelo vírus Coxsackie, a doença provoca lesões nas mãos, pés e boca, daí o nome pelo qual é conhecida: “mão-pé-boca”. Em cidades como Natal e Macaíba, na região metropolitana, o preceptor médico em Pediatria do Instituto Santos Dumont (ISD), Ruy Medeiros, confirma o surto da doença. Na capital, algumas escolas chegaram a suspender as aulas do Ensino Infantil como maneira de mitigar o avanço da contaminação entre os alunos.

“A gente chama de síndrome ou doença mão-pé-boca. Ela acomete, principalmente, crianças menores de cinco anos. É uma doença transmitida por via direta ou indireta. Os principais sintomas são os inespecíficos, como vômito, náuseas, diarréia. Mas a principal apresentação clínica é na forma da febre e de lesões no corpo. Essas lesões são do tamanho de grãos de arroz, que acometem, principalmente, mãos, pés e boca”. O especialista ressalta, no entanto, que elas podem acometer outras partes do corpo, como joelhos, genitália e nádegas. “Essas lesões vão evoluindo e se tornando pequenas feridinhas. Quando essas lesões acometem a boca, podem causar muita dor e dificuldade para deglutir. As lesões no corpo podem causar dor, também, e coceira. É uma doença extremamente transmissível entre as crianças. A gente tem observado surtos em Natal e Macaíba, mas também em vários locais do Estado”, completa o pediatra.