14 de outubro de 2013

Jefferson Lázaro explica sua posição politica e fala sobre a audiência

Foto: Rômulo Estânrley
O jovem macaibense Jefferson Lázaro (24), estudante do curso de Física (UFRN) , que participou da audiência sobre a segurança pública em Macaíba, explicou sua atuação na cidade, pois o mesmo foi questionado e julgado como sendo de um partido político e que estava ali a mando do partido. O jovem foi aplaudido pelos presentes por questionar o prefeito Fernando Cunha e mostrar a realidade em relação aos jovens.
Carta a população:
"Devido à grande repercussão que minha fala causou após a audiência pública do último dia 11, fiquei sabendo que algumas pessoas ligadas politicamente ao prefeito, Fernando Cunha, estão dizendo que fui influenciado por pessoas vinculadas à partidos de oposição, inclusive, após minha fala na audiência o Sr. pres. da câmara, Gerson Lima, se referiu ao Partido dos Trabalhadores(PT) dando a entender que sou filiado a tal partido.

Diante desses fatos, devo dizer que: Não tenho e nunca tive filiação politica com partido algum. O que tenho - e isso não posso negar - são amigos militantes de partidos políticos, inclusive, do PT. Porém, em momento algum, um deles se dirigiu a mim com o propósito de usar a minha fala para fazer oposição ao prefeito. Tudo que falei foi baseado na profunda indignação que sinto de ver a cidade onde nasci e me criei, outrora conhecida como a cidade de Auta de Souza, hoje, infelizmente, ser conhecida como cidade do medo e da impunidade.

Por fim, Não poderia deixar de registrar o meu descontentamento com a forma autoritária pela qual o Sr. pres. da câmara tratou e trata a população de Macaíba. Não é a primeira vez que ele usa do autoritarismo para cercear e calar a voz do povo. É inadmissível que discursos demagogos como o do Dep. Ricardo Motta seja mais importante e mereça um tempo de fala maior que o de um macaibense que sofre na pele, todos os dias, as consequências da insegurança." 
Att.
Jefferson Lázaro