5 de fevereiro de 2014

O preço que pagamos por eleger vereadores lagartixa

Caros leitores deste meio de comunicação, quando se vota em um candidato a vereador, geralmente é por conta de alguns critérios bem pessoais, tais como:

a) o que foi que ele fez para mim ou o que ele me deu ou o que vai me dar. Portanto o interesse pessoal está em primeiro plano e o interesse coletivo inexiste;
b) Voto familiar. O candidato faz parte da minha família;
c) O candidato é pobrezinho e precisa de um emprego.
d) fulano pediu para que eu votasse nele.

Bom, o voto é livre e cada um vota do jeito que bem entender. Mas o preço que se paga é bem alto em termos coletivos, pois nesse sentido o que menos importa é a capacidade do candidato em representar com competência o seu município. Vejam senhores,  a que ponto chega o cúmulo do absurdo cometido por vereadores lagartixas de uma câmara municipal que no afã de agradar o prefeito a todo custo desprezam os interesses da população e visam somente os seus próprios interesses.
Por conta dessas atitudes irresponsáveis, Macaíba vive  hoje um certo caos administrativo. Não sabemos se isso decorre de um servilismo brutal, de inabilidade,  de falta de leitura mesmo ou mesmo por simplesmente alguns não saberem o real valor de suas funções e só estarem ali para balançar a cabeça.

É por conta dessas escolhas pessoais que a população sofre lá na frente por ter escolhido vereadores que aprovam praticamente tudo sem ler, apenas para agradar o prefeito ou para pagar algum benefício pessoal conseguido. Ou em outras palavras: não vê, não escuta e nem fala nada. Pense nisso quando for fazer sua escolha.

Por Carla Silva
Site Senadinho Macaíba