27 de março de 2014

Reunião do Território da Cidadania realizada em Macaiba envolve representantes da sociedade Civil e do poder publico de cinco municípios para debater o PRONATEC CAMPO.

Hoje, as 9h, no Auditório do sindicato dos Trabalhadores Rurais de Macaíba a aconteceu a Reunião do Território Terra dos Potiguaras. O evento teve por finalidade discutir diversos assuntos de interesse da Agricultura familiar e Economia Solidaria na abordagem do desenvolvimento do Território. Entre outros assuntos foi conversado sobre o levantamento de demandas de cursos para o PRONATEC CAMPO. 

Uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA e o Ministério da Educação – MEC objetivando ofertar cursos de educação profissional e tecnológica para os públicos da agricultura familiar, povos e comunidades tradicionais e da reforma agrária, conforme a Lei da Agricultura Familiar. Neste contexto, a participação social e a integração de ações entre Governo Federal, estados e municípios são fundamentais para a construção dessa estratégia. 

O Estado do RN possui 10 Territórios da cidadania, configurando-se como espaço de participação e democratização das políticas publicas. O mais novo dos territórios existentes, em fase de reconhecimento, é composto por cinco municípios: Natal, Parnamirim, Extremoz, São Gonçalo do Amarante e Macaíba. Lançado pelo Governo Federal através da Secretaria de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o programa Territórios da Cidadania têm como objetivos promover o desenvolvimento econômico e expandir programas básicos de cidadania por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial.

No final da reunião, foi retirada uma comissão pedagógica com membros de cada município para apreciação e encaminhamento dos cursos de qualificação do PRONATEC CAMPO, bem como acompanhar as etapas de preparação das Conferencias Territoriais de Economia Solidaria. O evento contou com os mais variados representantes da sociedade civil com atuação no mundo rural, representante da Delegacia Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário –DFDA/MDA, EMATER’s dos municípios, Secretarias municipais e outros agentes públicos.

Por Jair Macêdo
Membro do Conselho Diretivo 
Terra dos Potiguaras