2 de abril de 2014

Macaíba: Prefeito entrega ordens do Programa Corte de Terra, mas até agora os tratores não apareceram


Imagem Ilustrativa

Até agora só propaganda, benefício que é bom nada. Como se já não bastasse, no ano passado a prefeitura ter cadastrado os agricultores no programa e não foi realizado, até hoje, 02/04/2014, a realidade não está sendo diferente.

Pelo jeito o secretário está tendo dificuldades de organizar o programa, que em gestões passadas não se tinha noticias de tantas reclamações, pois este ano o problema já começou nos cadastros.

Inicialmente, o Secretário Maia, polarizou o cadastro deixando várias comunidades desassistidas, pois o povo que ao longo dos anos cadastrava-se na própria comunidade, este ano os agricultores tiveram que dirigir-se ao distrito mais próximo para obter as suas horas de trator, fato que deixou muitos agricultores revoltados, e com isso, vários não fizeram o cadastro.

Àqueles que se cadastraram, o prefeito fez uma solenidade para entregar as ordens, que teve inicio no dia 17 de março, no ginásio de Traíras, e afirmou que o trator estaria vindo atrás. O problema é que ele não informou de onde eles tinham saído. Portanto, quase quinze dias depois, ainda não chegaram, para a tristeza dos agricultores de nosso município.

Um dono de trator, que não quis se identificar disse: “O prefeito só quer pagar R$ 55,00 (cinquenta e cinco) a hora, desse jeito ele não vai encontrar ninguém que queira fazer o serviço, e eu vou, mais só depois que fizer as horas particulares e se ficar uns minutinhos pra mim, se não for assim, eu não vou não”.

E para acabar de piorar as coisas, tem comunidades que ainda não foram entregues as “ordens”, a justificativa para o atraso ainda não se sabe. Em alguns povoados quem entregou as “ordens” foram parentes próximos de vereadores aliados do Prefeito. Para o povo tudo bem, mas para a justiça eleitoral acho que não.

Porém, o povo não quer apenas as ordens, pois eles não cortam a terra com papel, o que eles querem são os tratores que até o fechamento desta matéria não estão no campo como deveriam estar. Há não ser aqueles que, para não perder a terra molhada, como no ano passado, araram suas terras pagando, pois si esperarem pela prefeitura correrão o risco de ficarem sem plantar mais uma vez. 

Por Jonas Silva