8 de maio de 2014

Recém-nascido morre em vaso sanitário na UPA de Macaíba

Imagem Ilustrativa
O caso ocorreu, segundo familiares, devido a negligência e uma avaliação precipitada do médico da unidade que atendeu a paciente. O acontecimento foi abordado pelo site Connecttv do qual extraímos algumas informações:

"Uma mulher por nome de Patricia, residente do bairro Campo das Mangueiras começou sentir fortes dores e foi encaminhada por um veiculo particular para a UPA da cidade.. A reportagem da CONNECTTV foi até a UPA conversar com familiares da paciente que relataram que a mulher estava gestante aproximadamente de sete meses e não tinha contado a ninguém sobre sua gravides e recentemente a família acabou descobrindo. E nesta manhã após ela da entrada na UPA, de mediato foi atendida pelo o médico por nome de DR. Adson, e quando entrou na sala, a irmã de Patricia tinha relatado ao medico que ela estava em trabalho de parto, mas segundo familiares a resposta do médico foi que as fortes dores que ela estava sentindo seria infecção urinaria, e encaminhou a mesma para tomar medicamento na própria UPA. 

Patricia foi até o banheiro acompanhada de sua irmã para urinar e a criança acabou nascendo dentro do vaso sanitário com a cabeça virada para baixo, afogando a criança. As enfermeiras fora chamadas para retirar a criança, mais segundo a irmã da paciente, os enfermeiros disseram que não poderia tirar porque estava sem as luvas de proteção, tempo depois uma técnica em enfermagem foi ate o banheiro e retirou a criança e foi socorrida mais não resistiu e faleceu. 

A CONNECTTV procurou assessoria de imprensa da UPA para presta esclarecimento segundo o Gestor DR. Sócrates Borges e a diretora Maria Célia, a Paciente Patricia tinha dado entrada alegando que estava com dor lombar e com sentindo ansiá de vômitos e descarta a paciente dando entrada na UPA relatando que estava em trabalho de parto. Mais eles afirmaram que vão apurar todo o caso e tomar as providencias cabíveis em relação ao depoimento tanto da família como também pelo o médico."

O Cidadão Macaibense buscará mais informações sobre o ocorrido, prezando pela verdade.