2 de junho de 2014

A Gestão Municipal não consegue concluir obras que estão inacabadas, prejudicando a população


Macaíba vive há algum tempo um ciclo oligárquico de 14 anos e revezamento no poder local. Um modelo de gestão caracterizado pelo jaleco iniciada em 2000, com vitória de Dr. Fernando Cunha de 2000 a 2004, depois reeleito para mais quatro anos. 

Em 2008, a família Cunha conseguiu eleger o nome de sua sucessão, vitória de Marília Dias, Cunhada de Sergio Cunha, homem de confiança do atual prefeito. Apesar de Marília ter em um determinado momento deixado politicamente o berço dos Cunhas.

O ocorre que, a era Cunha Lima assiste de forma silenciosa o caos que vive a nossa cidade, a taxa de homicídio, que apenas em 2013, foram de 104 mortos, a saúde em situação precária, buracos nas ruas, falta de investimento e prioridade em áreas que deveriam ser essencial para o desenvolvimento do município.

Atualmente, o grande volume de recursos que chegam ao município para execução de algumas obras são provenientes do Governo Federal, mesmo assim a inoperância e a capacidade de execução segue a passos de tartaruga, parece que existe uma “preguiça governamental” que empaca na execução e transforma a cidade em um cemitério de obras inacabadas.

Vamos aqui citar algumas obras conveniadas com recursos do Governo Federal, porem, sem finalização, algumas praticamente abandonadas. A obra de urbanização da Lagoa das Pedras que custou R$ 1.200.000,00, datada de 2006, além do imponente Complexo turístico no valor de R$ 1.462.500,00 que se arrasta desde 2008 sem conclusão,  virou  uma espécie de historia sem fim. Uma obra com recursos do Ministério do Turismo. De acordo com dados do Portal da Transparência.


Recentemente, atendendo pedido da vizinhança a equipe do site Cidadão Macaibense realizou uma visita ao local, constatamos a presença de algumas pessoas erguendo uma parede na parte de cima do empreendimento. Porém, foi flagrante a situação de abandono e descaso em relação a esta construção que deveria ser para o bem estar da população. Os moradores daquela região reclamam que o espaço se transformou em deposito de lixo e local que serve de abrigo para pessoas envolvidas com drogas.

Outro caso que chama atenção, é o volume de recursos para Pavimentação sobre o revestimento já existente na Rua Olimpio Marciel - Centro - Macaíba - via principal de acesso ao Complexo Turístico de Lagoa das Pedras no valor de R$ 390.000,00. Então vejam macaibenses, como será que o povo residente na comunidade esta se sentindo diante de tanto investimentos?

Será que a situação das famílias daquela região e da infraestrutura melhorou? Faça você mesmo essa avaliação. Talvez fosse melhor começar pela execução das obras. Porque até agora esses investimentos com todos os valores liberados não foram concluídos? O resultado mais acabado da era Cunha são obras inacabadas nesse “um novo tempo”.

Este é um pequeno retrato da gestão municipal, em meio a uma infinidade de recursos que chegam ao município, sem que seja executado e tampouco o povo seja beneficiado. Vale destacar que estamos falando de dinheiro do Governo Federal para que a prefeitura faça acontecer. Além disso, quais são os investimentos com recursos do próprio município?. O povo precisa saber.

Citamos aqui apenas alguns casos. Uma vez que são inúmeros os investimento do Governo Federal, mas até o momento as obras estão paradas, sem atender a quem a gestão pública deveria sempre está a disposição, a população de nossa cidade.

Macaibense acompanhe os recursos que chegam em nossa cidade e cobre dos seus representantes o compromisso com a sociedade. Seja participante e acompanhe a gestão dos nossos recursos.




Equipe do Cidadão Macaibense