28 de julho de 2014

Criatividade Macaibense: Levy José Cruz

Nestes dias visitei um velho conhecido, o Levy, que já esteve no passado trabalhando conosco em um projeto de informática em Macaíba. Levy é um desses casos raros, mas não tão raros, de jovens que nunca tiveram as devidas oportunidades (há outros casos que conheço, por isso o ‘não tão raros’). Nunca teve a chance de ingressar numa Universidade. Na verdade, não concluiu bem o Ensino Médio. Agora, tem grande talento na área de informática, tanto em aplicativos, software e hardware. Na foto que apresento, ele destaca um ‘brinquedo’, que se trata de um rústico refrigerador de ar (ar condicionado), à base de ‘coolers’ (refrigeradores) de computadores. 

Para parafernália funcionar, ele precisa usar água gelada dentro de uma caixa de isopor. Entre o uso da água e dos coolers, tem muita Física envolvida: Eletricidade e Termodinâmica. O curioso é que a ideia básica não está muito distante do que outro amigo e colega Físico. A diferença está na formação. No segundo caso, o amigo é um físico experimental de formação completa, com doutorado na UFPE, sob orientação do ex-Ministro de Ciência e Tecnologia, o Prof. Sérgio Rezende, e com pós-doutorado em um dos maiores laboratórios de pesquisas do mundo, que fica em Chicago, EUA. Claro que com mais conhecimento, nosso colega foi mais longe, usando o chamado Efeito Peltier. 

No entanto, ambos encontram um problema em comum: a falta de apoio. No caso do amigo Físico, o apoio poderia vir de empresa interessada em investir em P&D (pesquisa e desenvolvimento), como fazem as grandes corporações do mundo desenvolvido. No caso de Levy, ainda podemos ajudar para que ele possa avançar um pouco mais, pois essa iniciativa é de interesse para o desenvolvimento sustentável, pelo uso que faz de materiais reciclados, como os coolers de computadores tipo PC que não servem mais. Inclusive incorporando parte das aplicações do efeito Peltier. Por ora, Levy vai lutando para sobreviver, como servidor terceirizado da tradicional escola Auta de Souza, em Macaíba. Nas poucas horas vagas, Levy usa sua criatividade para ir... inovando.

Por Francisco Alexandre