29 de julho de 2014

"Me prometeram unzinho", diz apoiador de Eduardo Campos e Marina Silva

Foto: Agência Estado
O presidenciável socialista Eduardo Campos (PSB) passou por uma saia-justa ao lado da vice Marina Silva na inauguração de um comitê voluntário em Osasco, na Grande São Paulo.

O dono da casa, Edivaldo Manoel Sevino, disse esperar receber dinheiro pela iniciativa. Ao gravar um depoimento para ser usado pela campanha, Sevino perguntou se poderia falar a verdade. Encorajado pelos assessores de Marina, fez um gesto com a mão e disse que esperava “receber unzinho” pela atitude.

Marina disse que desconhecia qualquer promessa de pagamento e que é preciso considerar que “pessoa simples” tem outra “visão” sobre a política.

Questionada por jornalistas sobre o episódio, Marina rechaçou a prática de pagar por apoio político e disse que pediu para os seus aliados que organizaram o evento apurarem o caso. “Isso é muito grave”, afirmou. “Não trabalhamos dessa forma, nunca fizemos esse tipo de coisa e isso nem pode de acordo com a lei”.