12 de agosto de 2014

A entrevista de Aécio no Jornal Nacional

Pragmatismo Político: No início dos quinze minutos de perguntas e respostas, Bonner quis saber se Aécio está disposto a fazer reajustes em tarifas públicas. Aécio respondeu que a economia brasileira vive uma crise de confiança, mas Bonner retrucou que considerava que a questão não fora respondida. O tucano, então, afirmou que “haverá realinhamento de preços” quando sua equipe econômica julgar necessário, sem se comprometer com as chamadas “medidas amargas” no início da gestão.

“Eu prometo uma gestão que resgate a ética e a moral pública, com eficiência de governo”, disse o candidato do PSDB.

O tema da construção do aeroporto de Cláudio ocupou cerca de um quarto de todo o tempo da entrevista. Não era bem o que Aécio esperava. Pelo menos três questões sobre o assunto foram dirigidas a ele por William Bonner, sendo a última a mais direta: 

- O que vale mais, candidato, uma fazenda com um aeroporto ao lado ou sem um aeroporto ao lado? Aécio respondeu que a propriedade está no patrimônio de sua família há 150 anos. Com 30 alqueires, segundo ele, “é um sítio”. Ele afirmou que fez o aeroporto para dinamizar a economia regional. Sobre Azeredo, rebateu: “Você disse bem, ele me apoia”, sem se comprometer com o passado político do ex-governador.