10 de agosto de 2014

AS AMEBAS DO MOVIMENTO SOCIAL DE MACAÍBA

Para a biologia a ameba é um animal unicelular, ou seja, é composto por apenas uma única célula. Assim também são as amebas do movimento social macaibense. Pequeninos. São parte de apenas uma dimensão e pouco se representam. O objetivo é apenas representar o prefeito da cidade. Para isso se camuflam e se travestem de parte do movimento social mesmo não o sendo. Foram produzidos dentro do próprio movimento social macaibense, mas perderam sua origem por ter se vendido.

No ano passado nas famosas mobilizações da Revolta do Busão, alguns jovens foram se desenvolvendo como pseudo lideranças do movimento. Possuíam um discurso adequado a luta, mas a mente desejosa por poder e dinheiro. Foi aí que entrou em cena, a articulação de um governo municipal em fase de decomposição e carente de novos nomes atrelados ao povo. Pois bem, estes jovens, alguns, não todos, pois muitos hoje ainda mantém o seu compromisso com o movimento social, foram comprados pelo podre poder. São algumas amebas, poucas, mas com um discurso de esquerda e prática de direita. Extremamente gelatinosos, pegajosos e com uma aparência enganadora. 

Em função do seu tamanho, em média se resumem a si mesmo, se atrelam aos movimentos sociais e buscam sempre ter um discurso que difere da prática. Pois no discurso defendem o povo, mas na prática antes do povo está sempre os seu salários que em alguns casos tem ameba recebendo mais de R$ 3.000,00(três mil reais) por mês. É deste alimento que vivem e por ele enganam o movimento social macaibense. Caso encontre alguma ameba por aí, tome cuidado, ela gera diarreia e doença crónica ao movimento social.
 
Por Carlos Lima