26 de setembro de 2014

Cuba enviará 461 médicos para combater ebola na África

Cellou Binani/AFP
Nominuto: O governo de Cuba anunciou, nesta quinta-feira, o aumento de sua cooperação médica contra o ebola na África, ao ampliar em 293 o número de médicos e enfermeiros enviados para combater a epidemia em Serra Leoa, na Libéria e na República da Guiné.

Até agora, as autoridades cubanas haviam informado apenas o envio de um contingente de 165 médicos e enfermeiros para Serra Leoa, respondendo a um pedido da diretora-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Margaret Chan, e do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Dessa forma, o número total de médicos cubanos enviados à África será de 461 voluntários, que estão recebendo um intenso treinamento no Instituto de Medicina Tropical Pedro Kourí (IPK), de Havana (IPK), onde foi instalado um hospital de campanha similar ao que encontrarão nos países africanos.