24 de setembro de 2014

Dilma na ONU: "Brasil tirou 36 milhões da miséria"

Brasil 247: Presidente destaca "ações afirmativas" em prol da redução da desigualdade na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York; Dilma citou programas sociais que retiraram 36 milhões da miséria desde 2003 - "22 milhões somente no meu governo" - distribuiu mensagens aos países ricos, em especial os EUA, do presidente Barack Obama, sobre novo equilíbrio representado pela união econômica entre os Brics, e condenou os ataques na Síria; "o uso da força é incapaz de eliminar as causas profundas dos conflitos", disse, citando o exemplo da Faixa de Gaza; 

A presidente ressaltou que "não descuidamos da solidez fiscal" e "soubemos dar resposta à grande crise internacional", empregando e evitando a redução de salários; Dilma Rousseff defendeu ainda políticas em defesa das mulheres, condenou o racismo e a corrupção, citando ações pela "punição" aos corruptores.

Mais informações: Aqui