27 de setembro de 2014

Estudante foi desrespeitada por um motorista da empresa Trampolim da Vitória - Linha M

Imagem Ilustrativa
Na tarde de ontem, sexta (26), uma estudante foi mal atendida, ou melhor, desrespeitada diante dos presentes com palavras arrogantes, proferidas por um motorista da empresa Trampolim da Vitória após a mesma desejar entra no ônibus pagando a meia passagem em dinheiro. 

Veja o relato da jovem abaixo:

"Hoje à tarde, voltando para casa, peguei o ônibus da linha M - Trampolim da Vitória (Macaíba) por volta das 16:00h, na parada do via direta. Como estou sem crédito em meu cartão de passagem, paguei com uma nota de dois reais e apresentei minha carteira de estudante para ter o benefício da meia passagem. Foi então que, ao pegar minha carteira, o motorista do ônibus, numa extrema falta de educação e respeito começou a reclamar dizendo que estava atrasado e que EU (isto mesmo que vocês estão lendo), EU ESTAVA LHE ATRASANDO AINDA MAIS.

Motorista: E eu ainda parei pra você! (porque quando ia chegando na parada o ônibus estava prestes a sair), você aí em cima do Via direta, não carrega o cartão e só faz me atrasar!

Respondi: Não tenho culpa se o senhor está atrasado. Apenas estou pagando meia pois é um direito meu.
 

Motorista: Direito uma porra! (extremamente grosso e estressado. Começou então a dizer outras coisas as quais não me recordo agora..) 

Respondi: Direito sim. O senhor sabe que está errado. Não tenho culpa se o ônibus está atrasado... o senhor só está fazendo o seu trabalho (não estava me fazendo nenhum favor!).

Depois, numa parada, anotou o número da minha carteira e me passou o troco com a cara amarrada. O interessante é que, ao longo do caminho, parecia que este "selecionava" as pessoas para tratar educadamente, enquanto com outras era grosso e mal humorado.

ISSO É UM ABSURDO! Já não basta diariamente as longas esperas na parada de ônibus, superlotação, ter que pagar uma tarifa alta por um transporte de péssima qualidade, ainda sou submetida a este tipo de constrangimento e desrespeito por parte de um motorista. É um absurdo ter que passar por isso apenas por exercer um direito que é meu, que é nosso, do estudante!

Fiz questão de anotar horário e número do ônibus para fazer a denúncia (liguei quando cheguei em casa, só que o atendimento desta empresa funciona de segunda a sexta até às 17:00h e quando cheguei já eram quase 18:00h... Esperarei, então, até segunda), não sei se a atitude surtirá algum efeito, mas o que estiver ao meu alcance, irei fazer.

OBS.: O que me revolta é saber que eu não sou a primeira e, pelo que parece, nem serei a última a passar por isso"

Fonte: Rede Social