10 de outubro de 2014

Instituto Seta vai processar Hermano Morais

Em nota enviada ao blog "Blog do BG" o presidente do Instituto Seta Daniel Menezes, esclarece os fatos;

01. O Instituto Seta se destacou, durante todo o primeiro turno das eleições 2014, pelo protagonismo com que pesquisou a corrida eleitoral para o senado, governo e presidência no Rio Grande do Norte. Os levantamentos realizados pelo Seta apontaram, de modo acertado, a vitória de Fátima Bezerra no senado, o êxito da postulante à presidência Dilma Rousseff no Estado e a segunda posição de Aécio Neves, portanto, na frente da candidata Marina Silva. Além disso, o Instituto Seta foi o único a enfatizar, com 100% de certeza, o ocorrência do segundo turno no RN e chamar a atenção para o alto número de não votantes, superior a 30%.

02. Contrariando os fatos, no entanto, o deputado estadual pelo PMDB, Hermano Morais, distribuiu nota à imprensa, contendo um conjunto de ataques caluniosos contra a atuação deste Instituto. Gostaríamos de tornar público que o Instituto Seta tomará todas as medidas judiciais cabíveis, do ponto de vista civil e criminal, para que o senhor Hermano Morais faça a devida retratação pública em veículo de imprensa de grande circulação e restitua o Instituto pelos danos morais e materiais causados à imagem da empresa.

03. Em sua nota, o Senhor Hermano Morais ainda faz uma errada comparação entre números absolutos da última pesquisa publicada pelo nosso Instituo com a demonstração apenas na forma de votos válidos do resultado da eleição no RN pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O artifício cria a falsa impressão de que há uma discrepância absurda. A situação de empate técnico entre os postulantes ao governo Robinson Faria e Henrique Alves apontada pelo Instituto apenas não se confirmou por menos de 2% em dados absolutos, variação perfeitamente explicada pelas teorias sobre pesquisa e pelo desenrolar dos acontecimentos (a última pesquisa do Seta foi feita a uma semana da eleição, antes dos debates na Tv).

04. O Instituto desconhece a motivação que levou o senhor Hermano Morais a citar, apenas, a nossa empresa, dispensando avaliações sobre sondagens eleitorais geradas por outras organizações que atuam no setor. Ainda assim, preferimos não acreditar se tratar de uma deliberada tentativa de promover concorrência desleal entre os Institutos. O trabalho do Seta sempre seguiu os princípios éticos da pesquisa técnica qualificada. E não será diferente.