16 de novembro de 2014

Por que o espanto?

Fotos: Esquerda/Porto Alegre - Direita/UFRN
Reflexões - Por Ionara Nunes

Recentemente, ao assistir os noticiários da TV e ler minha página da rede social, percebi um certo alvoroço. O motivo da grande agonia era um número crescente de mulheres, todas jovens e belas, caminhando completamente nuas pelas ruas de Porto Alegre, mas não só lá, aconteceu também com uma jovem aluna da UFRN. A princípio também fiquei espantada, mas depois de uma segunda leitura das situações, principalmente da jovem da UFRN, comecei a refletir a respeito.

O que move, em um país e um mundo ainda dominados pelo machismo, mulheres terem o ato corajoso de simplesmente saírem por aí andando totalmente despidas? Sejamos honestos, a mídia aplaude de pé, principalmente no Brasil, mulheres tirando a roupa... isso dá um lucro medonho, mas tirar a roupa e não ganhar dinheiro? Por quê? A nossa sociedade é muito interessante, pois a mulher é transformada diariamente, dentre tantos aspectos, em objeto de consumo, seu belo cabelo vende produtos que mudam a cor, alisam, cacheiam, restauram... um belo corpo vende roupas de diversos modelos, belos rostos vendem maquiagens, enfim, a beleza feminina é objeto de todo e qualquer comércio, inclusive o sexual, mas andar sem roupa sem aparentemente nenhum interesse mercantil não pode... é escândalo.. dá para entender isso?

E outra pergunta que não quer calar... por que, mesmo com tanta exposição, o corpo humano despido gera tanta polêmica? E por que alguns defensores da moral e dos bons costumes são os mais escandalizados? Cheguei a ler postagens, referentes à aluna da UFRN de pessoas absolutamente indignadas lembrando que em tempos de outrora isso não acontecia e que o respeito acabou, a moral, etc. Eu não preciso protestar por alguma coisa me despindo, mas afirmo com força que minhas palavras já causaram o mesmo espanto que talvez se eu tivesse tirado a roupa sofreria menos preconceito. 

Na verdade o que impera ainda é a falsa moralidade, essa indignação de alguns nada mais é para esconder seus próprios horrores pessoais e apenas um corpo nu não revela a maldade, revela mesmo a maldade da mente que protestou... pois não se acostumou com a verdade doída tão cruamente assim na cara, com a miséria humana tão exposta e vista... somos capazes do que há de melhor e pior... é só questão de escolha... então se tem gente que acha normal matar, adulterar, agredir crianças e mulheres, ofender os semelhantes, viver na hipocrisia, explorar empregados de forma escravocrata... andar pelado por aí realmente é agressivo? Será que tirar a roupa e se comportar de uma maneira pouco convencional é mesmo uma atitude assim tão medonha? Se não é, então por que os espanto?