17 de janeiro de 2015

'Ser mãe facilitou', diz candidata que tirou nota mil na redação do Enem

Foto: Arquivo pessoal/Laellya Pinheiro
Felipe Gibson / G1 RN: A experiência de ser mãe de dois filhos foi decisiva para Laellya Rocha Barros Pinheiro, de 33 anos, atingir a nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Quem afirma é a própria candidata, que tirou 1.000 na avaliação escrevendo sobre publicidade infantil, tema da redação deste ano. Laellya ficou com uma média de 658,78 nas cinco avaliações e tentará uma vaga no curso de Arquitetura.

"Não houve dificuldade. Tenho duas crianças e lido constantemente com isso. Ser mãe facilitou. Acontece tanto na propaganda da televisão, quanto dos supermercados, além de lojas de brinquedos e roupas. Me ajudaram também as notícias sobre alguns países que fizeram leis sobre publicidade infantil", explica a candidata, que mora há três anos em Parnamirim, na Grande Natal.

Como o marido é militar, Laellya precisou abandonar o curso de Letras por causa das seguidas mudanças de endereço. "Comecei a cursar Letras no Piauí, transferi para o Rio Grande do Sul, mas depois não consegui reabrir no Pará. Fiquei parada durante um tempo e comecei a fazer o Enem anos depois", conta a estudante.

Natural de Picos, no Piauí, Laellya também fala sobre a avó analfabeta como incentivadora para o estudo. "Fui criada por ela. Meus pais se separaram antes do meu nascimento e minha mãe foi tentar a sorte em São Paulo quando eu ainda era pequena. Minha avó e uma senhora da roça, que mesmo não sabendo ler, incentivava os netos a estudar. Assim ganhei o hábito da leitura", relata.