20 de janeiro de 2015

Viva o modelo Nórdico!

 
Acredito que um dos assuntos mais comentados da atualidade seja a morte do brasileiro morto na Indonésia, a pena de morte do brasileiro. Só que não desejo falar sobre isso, quero falar do Brasil e do seu injusto e bárbaro sistema prisional, social.

Esta semana, ao ver uma reportagem do sistema prisional da Suécia e as cadeias que irão fechar por falta de prisioneiros, inevitavelmente refleti sobre o óbvio, a imensa redução da criminalidade sueca está diretamente ligada ao empenho e cuidado com o social, ou seja, o bem estar do povo sueco.

Lá, diferente daqui, eles já descobriram, que se quisermos reduzir a violência em seus diversos níveis, a população precisa enfrentar uma gigantesca mudança de seus paradigmas, a educação precisa passar por uma reformulação em toda a sua estrutura e a sociedade precisa extinguir de sua cultura a apologia à violência.

Alguns irão dizer que os suecos são melhores, mais pacíficos e tem melhores índoles que as nossas, por isso são menos violentos, mas sabe-se que quando se abandona uma pessoa a própria sorte, ela vai reproduzir seu abandono, imagine um enorme grupo...

A elite brasileira adora copiar o modelo norte-americano, que está longe de ser o melhor, pois tem a maior população carcerária do planeta e um índice de criminalidade gigantesco... será que esse é o melhor modelo a seguir? Se não temos, ou fingimos não ter, a capacidade de refletir sobres nossos problemas para então buscar soluções, sem copiar modelos de outras sociedades, se copiar é o único caminho que nos resta, então por que não imitar modelos mais modernos, justos, humanitários e que tem resultados positivos?

Se é para copiar, que se copie a Suécia que é país justo e extremamente educado...