21 de março de 2015

UFRN/RU: Versão dos Estudantes e da Reitoria em relação aos problemas na Universidade

Foto superior: RU / Foto do Campus: UFRN-AGECOM / Edição C.M
O número de reclamações e protestos vem crescendo na UFRN. Nas ultimas semanas ocorreram vários vídeos, comentários e denuncias envolvendo estudantes e a administração da Universidade. Vamos tentar mostrar aos nossos webleitores a versão dos dois lados, com vídeos e comunicados feitos pelos envolvidos.

 
REITORIA/UFRN
A Reitoria da Universidade lança uma nota em relação aos protestos: 
"...a reitora Ângela Paiva Cruz reuniu a equipe de colaboradores, incluindo pró-reitores, representantes da área de infra-estrutura, segurança, assistência estudantil e da procuradoria jurídica para discutir o assunto e encaminhar deliberações. A intenção é evitar outros atos de vandalismo e depredações ao patrimônio da instituição e garantir o funcionamento do restaurante.

A UFRN entende que o grupo que protagonizou as ações desta quarta-feira não tem  representatividade e não pode colocar em risco um serviço que é fundamental e que precisa continuar sendo ofertado em clima de normalidade. Por isso, na reunião os gestores avaliaram também, o anúncio de novas ações por parte do grupo que continua a apregoar a ocupação do RU,  em que pese a sua não representatividade  em relação à comunidade universitária.

A instituição irá adotar todas as medidas que forem necessárias, no âmbito administrativo e jurídico, para evitar danos ao patrimônio público, garantir o funcionamento do RU e a integridade física das pessoas que frequentam aquele espaço. Porém, entende que a normalidade de seu funcionamento não é responsabilidade exclusiva da administração, mas algo que deve ser assumido também pelos usuários e usuárias."

Ainda na nota a reitoria informa que vai ampliar o RU
Durante a reunião a reitoria discutiu as ações que estão em andamento para ampliar os serviços e oferecer mais comodidade aos usuários do RU. Como nos últimos anos o número de vagas na UFRN cresceu significativamente vários setores estão passando por reformas ou ampliações. No caso dos Restaurantes Universitários a UFRN está trabalhando em projetos de novas unidades. No Campus Central, até a construção de uma nova unidade, a UFRN colocará em funcionamento instalações provisórias para facilitar o acesso dos alunos e diminuir problemas como as filas e as acomodações. [Nota na íntegra]

Na manhã de ontem, Sexta-feira (20), a Reitoria explicou a Medida Judicial sobre o funcionamento do RU: "Ângela Paiva Cruz, informou que a Justiça Federal concedeu o instrumento de Interdito Proibitório pleiteado pela UFRN com o objetivo de manter dentro da normalidade o funcionamento do Restaurante Universitário (RU)." Veja a entrevista da reitora Click Aqui
 
ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS
- Filas enormes para almoçar, desde o início do semestre (Veja vídeo Click Aqui). Os estudantes relatam que no início do semestre mudaram as catracas e colocaram 10 seguranças no RU [Restaurante Universitário], A demora na fila do almoço chega a 30min fazendo com que os alunos cheguem atrasados na aula, ou em alguns casos os alunos deixam de almoçar para não perder a aula. Outro problema constante é o número de assaltos no Campus Veja aqui "Assaltos aumentam 63% na UFRN". No dia 03 de Março de 2015 os estudantes da UFRN se mobilizaram em uma panelada simbólica no pátio da reitoria, o ato em prol do restaurante universitário foi organizado pelo DCE. Veja o vídeo "Ato na reitoria em prol do RU UFRN"

Na ultima quarta-feira (18/03) um grupo de estudantes entraram no RU pelas janelas do local Veja o vídeo do ocorrido. Em nota a Reitoria da UFRN classificou o ato como Vandalismo. Os estudantes que entraram no RU pela janela informam que nada foi depredado. O que aconteceu foi uma janela arrancada do lugar, na qual alguns estudante puderam passar para fazerem sua refeição, mas que pode ser recolocada no lugar facilmente. "...vandalismo é o que o que a Reitora, há mais de 2 meses, está fazendo com os estudantes de baixa renda que, por não terem condições financeiras de irem almoçar em outro lugar, estão sendo submetidos, diariamente, a tamanha humilhação por apenas um prato de comida." Relatou Jefferson Lázaro [Estudante].
___________________
Da Redação
Cidadão Macaibense