10 de julho de 2015

Carta Aberta ao Povo Macaibense - Por Jefferson Lázaro

Na noite de ontem (09), o colunista do Cidadão Macaibense, Jefferson Lázaro, publicou uma carta aberta no principal grupo do Facebook da cidade, o Macaíba – Rio Grande do Norte, intitulada “Carta Aberta ao Povo Macaibense”, na qual ele explica que o Prefeito, Fernando Cunha Lima Bezerra, em uma nota de esclarecimento, publicada no último de dia 8 no site da Prefeitura, está tentando de “forma deliberada e maliciosa” desligitimar a luta dos agentes de saúde do município.

Leiam a carta na íntegra:
Carta Aberta ao Povo Macaibense

Prezados,
Ontem, dia 8 de julho, o Prefeito de Macaíba, por meio do site oficial da prefeitura, publicou uma nota de esclarecimento a respeito da atual greve dos servidores públicos de saúde do nosso município, na qual ele se refere à greve como uma "antecipação de luta eleitoral partidária, por parte de uns poucos infiltrados na categoria". Ora, todos nós sabemos da ardilosidade do prefeito. Numa expressão bem popular "ele não é flor que se cheire". Tudo isso não passa de uma tentativa deliberada de desligitimar, de forma maliciosa, a luta dos servidores. O motivo disso é muito simples: a principal reivindicação dos agentes de saúde é um reajuste salarial, que o prefeito, obviamente, não está disposto a atender.

E qual o motivo alegado pelo Prefeito para não conceder um reajuste salárial aos agentes de saúde?

O motivo é de que "o salário dos agentes de nosso município, é igual ou maior que os salários dos agentes das cidades vizinhas, como São Gonçalo do Amarante e Parnamirim, tendo condições financeiras muito superiores as de Macaíba". O argumento escondido por trás disso é o de que comparando o valor proporcional do PIB local das cidades vizinhas supracitadas e o salário dos seus respectivos agentes de saúde, o salário dos agentes de saúde de Macaíba é maior do que o salário pago aos respectivos profissionais de saúde das outras cidades, mesmo Macaíba tendo um PIB menor. Esse é o argumento apresentado pelo Prefeito.

Agora eu vou dizer o verdadeiro argumento pelo qual o prefeito se recusa a atender a categoria em comento: trata-se de uma categoria que não depende de favores clientelistas do Sr. Prefeito. Isso implica no seguinte: o fato do prefeito atender a reivindicação salarial dos servidores, não significa que os servidores irão votar no Prefeito. Lembro-me muito bem que, no início do ano passado, esse mesmo cidadão (o Prefeito) que hoje nega aumento salarial a servidores efetivos do município, concedeu reajuste salarial a todos os cargos comissionados da Prefeitura de Macaíba. Incoerência? Não. Modo Cunha de Governar.

Por fim, quanto aos relatos da suposta reunião e da suposta ausência dos servidores é preciso que se escute a versão dos agentes de saúde sobre o caso, haja vista que estamos diante de uma tentativa, por parte do Sr. Prefeito, de colocar o povo contra os agentes de saúde, nesse caso significa colocar o povo contra o povo. E ele, o prefeito, ainda sai da história com uma imagem de Prefeito "sempre disposto a atender as reivindicações das diversas categorias que formam todo o corpo de servidores deste município". O que seria isso senão a velha história do lobo na pele de cordeiro?

VAMOS APOIAR A LUTA DOS AGENTES DE SAÚDE DO NO MUNICÍPIO, É O MINIMO QUE DEVEMOS FAZER EM RECONHECIMENTO AOS TRABALHOS PRESTADOS POR ESTA IMPORTANTE CATEGORIA AO POVO DESTA CIDADE.

Att.
Jefferson Lázaro de Lima