7 de julho de 2015

Dilma Rousseff: “Eu não vou cair, não me aterrorizam”

“Eu não vou cair. isso é luta política. As pessoas caem quando estão dispostas a cair. Não estou. Não tem base para eu cair. E venha tentar, venha tentar. Se tem uma coisa que eu não tenho medo é disso. Não conte que eu vou ficar nervosa, com medo. Não me aterrorizam.

Eu não vou terminar meu mandato por quê? Para tirar um presidente da República, tem que explicar por que vai tirar. Confundiram seus desejos com a realidade, ou tem uma base real?. Não acho que toda a oposição que seja assim [golpista]. Assim como tem diferenças na base do governo, tem dentro da oposição. Alguns podem até tentar, não tenho controle disso. Não é necessário apenas querer, é necessário provar.

Outro dia postaram que eu tinha tentado suicídio, que estava traumatizadíssima. Não aposta nisso, gente. Foi cem mil vezes pior ser presa e torturada. Vivemos numa democracia. Não dá para achar que isso aqui seja uma tortura. Não é. Eu não quis me suicidar na hora em que eles estavam querendo me matar [na prisão, durante a ditadura militar]! A troco de quê vou querer me suicidar agora? É absolutamente desproporcional.”

Dilma em entrevista à Folha de S. Paulo
Entrevista na íntegra: www1.folha.uol.com.br