7 de julho de 2015

Secretaria de “Projetos Especiais”? Com a palavra, o prefeito Fernando Cunha Lima Bezerra

Por Jefferson Lázaro

No texto anterior, iniciei uma discussão mais teórica sobre algumas questões políticas locais, como por exemplo, a necessidade de uma análise política que tenha como ponto de partida os interesses da classe trabalhadora macaibense. Hoje, o objetivo seria dar continuidade a essa discussão. No entanto, na última sexta-feira aconteceu algo em nosso município que eu não poderia deixar de comentar. Trata-se da criação da mais nova secretaria municipal de Macaíba, instaurada pela PORTARIA Nº 297, DE 01 DE JULHO DE 2015, e intitulada de Secretaria de Projetos Especiais.

Secretária de Projetos Especiais? Como assim, Sr. Prefeito? O que seria esses ditos “projetos especiais”? Seriam projetos relacionados ao esporte e à cultura ou seriam os projetos de natureza econômica ou social? Que tipo de excepcionalidade haveria nesses projetos a ponto de não poderem ser tratados através da Secretária de Desenvolvimento Econômico ou da Secretária de Planejamento do município? Qual a importância e a necessidade dessa secretária para o município? Esses são alguns questionamentos que o prefeito deverá responder.

Por fim, considerando que a consequência imediata da criação desse novo órgão será a geração de despesa para o município – vale dizer que só o salário do novo secretário custará aos cofres públicos nada menos que R$10.000 -, caberia ao Sr. Fernando Cunha Lima Bezerra, na qualidade de prefeito deste município, vir a público prestar esclarecimentos perante a sociedade macaibense sobre o que seria esses ditos “projetos especiais” e sobre a necessidade da criação de um órgão administrativo para tratar, especificamente, destes projetos. O povo quer saber: com a palavra, o prefeito.