20 de novembro de 2015

POR QUE CONSCIÊNCIA NEGRA?

Por Ligia Silva

O dia da consciência negra nasceu da necessidade do povo brasileiro conhecer a sua historia de resistência, através de zumbi dos Palmares e de outros vários negros que continuam resistindo todos os dias. É importante lembrar que o Brasil é o país sul-americano no qual existe a maior comunidade negra do mundo, totalizada em 51 % da sua população. No entanto, quando se fala em direitos iguais ainda há muito que conquistar. 


Mesmo sendo 51 % da população do Brasil, o negro ainda sofre discriminação e racismo, dentre outras diferentes formas de opressão. Desses 51 % apenas 8,8 %  estão nas faculdades; o desemprego entre as mulheres negras chega a 12 %; e as chances de um jovem negro morrer inocente são bem maiores do que as chances de um jovem branco. 

São 127 anos de abolição da escravatura num pais em que a escravidão durou cerca de 300 anos. Por essa razão, é preciso falar baseado em números para que possamos ver o abismo que separa a elite branca da população negra no Brasil.

Logo após a abolição, os negros foram proibidos de frequentar as escolas. No Rio de Janeiro, não podiam ficar na cidade. Tiveram que  inventar barracos de madeira em cima dos morros para sobreviver - daí o nome “favela”. Passamos muitos anos de cabeça baixa, nossa religião marginalizada e nossos terreiros invadidos.

Depois de tanto tempo essa realidade mudou? Infelizmente, não.

Os negros, em sua maioria, continuam vivendo em bairros pobres, denominados por favelas ou comunidades. A maioria das mulheres e mães que recebem o Bolsa Família são negras. Precisamos fazer esse resgate histórico para entendermos que o Dia da Consciência Negra não é um mero joguete ou um orgulho bobo de raça superior.

Quando chega o dia de recordarmos a resistência negra, alguém diz: somos todos humanos e iguais. Essa expressão “todos humanos” só é uma realidade quando se trata da auto afirmação do negro no Brasil, pois,  quando se é atacado na internet,  por ser uma negra famosa, ninguém lembra que somos todos humanos. Quando é para jogar banana no estádio e rir daquele cabelo “black  power” ou cacheado ninguém lembra que somos todos humanos. Quando é para ridicularizar a fé nos ORIXÁS e chamar de “coitadinho” um estudante cotista  ninguém é  humano. 

O dia da consciência Negra é para lembrar que os Negros são humanos e estão resistindo. Estamos, aos poucos, ganhando nossos lugares nas faculdades, nos telejornais, na música, nos lugares que historicamente nos foram negados. Essa conquista só foi possível através de muita resistência. Por esse motivo que é muito importante celebrarmos esse dia. Não devemos ter vergonha e medo de sermos nós mesmos. Hoje é o dia do Negro andar com a cabeça erguida e mostrar toda a sua força, sua beleza e sua resistência. Esse sangue que corre em nossas veias é o sangue guerreiro de Zumbi e de todos os guerreiros que resistiram antes de nós. 

Feliz dia da Consciência negra!