30 de dezembro de 2015

A Batalha Política de 2016

Política e Poder - por Jefferson Lázaro
jeffersonlazaro@hotmail.com

Enfim, o todo poderoso ano de 2016 está prestes a chegar. 

Gostaria de agradecer, em primeiro lugar, ao amigo e administrador do Cidadão Macaibense, Maxson Savelle, por ter acreditado em meu potencial como escritor.

Em segundo lugar, agradeço a todos aqueles que, durante esses seis últimos meses, dedicaram parte do seu tempo para ler os modestos textos deste principiante escritor. 

Foi muito gratificante ter vivido a experiência de ser colunista deste blog. Sinto-me mais fortalecido e com a majestosa sensação de dever cumprido. O desafio, agora, será as eleições de 2016. 

As condições históricas em que esta eleição deverá ser realizada – uma década e meia de hegemonia política do médico, Fernando Cunha – projeta o futuro de Macaíba num verdadeiro mar de incertezas:

Será possível derrotarmos o médico no próximo ano?

Se sim, como faremos isso?

Quem será o candidato que deverá derrotar Fernando Cunha?

E se ele não for derrotado, quais serão as consequências políticas para Macaíba?

Essas e outras questões são verdadeiros desafios que só o ano de 2016 poderá nos responder. No entanto, não tenho dúvidas de que está por vir nada mais que a maior batalha política da história de Macaíba.

De um lado, estarão aqueles que se agarraram ao poder como verdadeiros parasitas. Do outro, aqueles que desejam resgatar a cidade das mãos desses impostores.

Para Fernando Cunha, o poder tornou-se um vício. Para o povo, Fernando Cunha no poder tornou-se um câncer.

Macaíba precisa ser resgatada e devolvida àqueles que moram aqui.

Que o nosso 2016 seja mais feliz do que foram os últimos anos...