10 de dezembro de 2015

Diga NÃO a mais uma obra milionária de Fernando Cunha!

Política e Poder - por Jefferson Lázaro
jeffersonlazaro@hotmail.com

Enquanto todos estão distraídos com as notícias que vem de Brasília, da atual conjuntura política provocada pelo processo de impeachment da presidenta Dilma, Gelson Lima pinta e borda na Câmara Municipal da cidade.

Na sessão desta semana, que ocorreu na quarta-feira (09) devido ao feriado municipal da terça (08), houve um desrespeito grande por parte do presidente da Casa em relação ao povo de Macaíba e aos dois vereadores da oposição, Edvaldo Emídio (PMDB) e Kátia Sena (PRB).

Na ordem do dia estava em jogo, nada mais e nada menos, à votação do polêmico Projeto de Lei 24/2015, que autoriza o Executivo a contrair empréstimo no valor de R$ 20 milhões para a construção de um centro administrativo na cidade. Apesar disso, Gelson Lima e seus comparsas - alinhados com os interesses do prefeito, claro - aprovaram o referido projeto de lei numa sessão relâmpago, que durou, no máximo, 15 minutos.

Como pode assunto de tamanha importância para o município ser tratado de forma tão irresponsável por parte do presidente da Câmara e demais vereadores da base governista?

Temos um Legislativo completamente vendido ao Executivo.

Sequer o parecer da vereadora Kátia Sena, que é a presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Casa, foi lido em plenário. É um absurdo e um desrespeito que extrapola todos os limites.

Kátia Sena teve um trabalho enorme para elaborar o parecer sobre a legalidade do referido projeto de lei, haja vista que tal empréstimo poderá comprometer as finanças públicas do município. Apesar disso, os vereadores da base aliada do prefeito aprovaram o empréstimo de R$20 milhões como se estivessem aprovando um projeto de lei que dá nome a uma rua da cidade.

Jamais vamos aceitar que o dinheiro público do nosso município seja jogado no ralo com a suposta construção de mais uma obra milionária. Já não basta a obra da Lagoa das Pedras e do Complexo Esportivo que custaram milhões de reais aos cofres públicos e que, na verdade, não passam de dois elefantes brancos.

Quais são os interesses por trás da construção desse centro administrativo?

Vale salientar que é através da execução de obras milionárias que boa parte do dinheiro público vai parar no bolso dos corruptos. 

Em se tratando de obras milionárias, Fernando Cunha não tem credibilidade alguma.