23 de dezembro de 2015

PEGUE O BECO

Crônicas do Prof. Costinha

Os "famosos" de Macaíba, em sua maioria, fizeram algo para as artes no sentido deles se distanciarem dos outros: as castas inferiores, os menos famosos. Em nenhum momento, digo com todas as letras, houve interesse de garantir a produção artística contínua e o acesso a ela para os marginalizados. O Biscoito Fino personifica a ação elitista, era somente para gente "letrada e de condições financeiras". Gente analfabeta e com o pé no chão não tinha cadeira cativa e tão pouco ousava se "misturar" com os nobres que molhava o bisCOITO. Assim as artes praticadas em Macaíba eram somente algo para pouquíssimos.

Já os excluídos das mordidas no biscoito tinham outra estratégia: substituir por abocanhadas nos brotes culturais minúsculo. A ralé resistiu nas artes, criou meios alternativos com eventos e shows para não sucumbirem a morte cultural. Quer seja no teatro com o interart, na dança com a turma do hip-hop, na música com Cana Flor e movimento, no Grafite, com kefren, nos vídeos produzidos por uma turma de nomes e na poesia com o Sarau. Esses agregados não comungaram com a pequena burguesia que pega o carro e vai até Natal aplaudir de pé os artistas e eventos em Natal e ainda esculacham com quem faz dos trapos sua artes.

Tudo o que sobrou se transformou na nossa própria arte. Nossa tragédia de cidade caótica. Fátima Ventola gritando, os maconheiros na praça, as mortes gratuitas de jovens. Estamos se bulindo nesse entulho poético artistico, tornando um macaibense militante.

Para àqueles que humilham quem faz arte na cidade, que tira a poesia ao sair dos limites de Macaíba e que esconde o rosto ao reconhecer outro macaibense em Natal, queria dizer o seguinte: PEGA O BECO. Cada macaco no seu galho. O meu galho é em Macaíba. O seu deve ser num apartamento gaiola. Somos antropofágico por cultura, somente ela nos une. Viva a Fátima Ventola e seu jeito único de dizer "Oh...Situação"!. Ainda haverá um concurso para isso: para quem melhor dizer essa frase com um biscoito fino na boca.