17 de março de 2016

A Justiça será feita promovendo o fim de um governo e a prisão de um único homem?

Por Marcelo Barbosa

Os grandes sábios e mestres da retórica poderiam me explicar o porquê que, de uma hora para outra, a Justiça no Brasil resolveu funcionar? 

Por que a Rede Globo, dentre tantos envolvidos em escândalos de corrupção, escolhe todos do PT para dedicar pautas jornalísticas inteiras para fazer denúncias?

Por que os alvos são sempre Lula, Dilma ou seja lá quem for que esteja do lado deles?

Por que o Juiz Sérgio Moro resolve de forma arbitrária entregar gravações de um processo judicial na redação de um telejornal, coincidentemente, o jornal de maior audiência da Globo?

Por que o Juiz Itagiba Catta Pretta Neto concede liminar suspendendo a posse de Lula na Casa Civil, em exatos 28 segundos desde que recebeu os autos conclusos para decidir, Juiz este que é declaradamente oposicionista ao governo e ao ex presidente Lula?

Acho que devo ser alienado, pois não consigo enxergar legalidade, honestidade, Justiça nesses acontecimentos. Ao contrário, vejo apoio de pessoas que se dizem lutar por justiça.

Então, para se obter justiça, podem ocorrer injustiças? 

Todos estão cansados de saber que existem uma infinidade de corruptos no meio político deste país. Diversos nomes já vieram a tona somente nesta operação lava jato. Para esses, onde está a justiça? Por que a Justiça deve ser feita promovendo o fim de um governo e a prisão de um homem, apenas?

Torno a repetir: existem oportunistas que são beneficiados por esses esquemas de corrupção, tanto políticos como seus correligionários. E existem os que são enganados por discursos fantasiosos de justiça e fim da corrupção.

Talvez, ocorram novamente verdadeiras atrocidades neste país, pois tudo está bem encaminhado para que isso aconteça. Para os que são enganados com as fantasias de justiça e fim da corrupção, deixo o seguinte recado:

Os principais apoiadores do golpe de 1964 foram a sociedade civil: donos de veículos de comunicação, empresários, setores conservadores da Igreja. Houve ainda o suporte dos Estados Unidos, só lembrando que esse momento foi determinante para que, do final dos anos 70 e toda década de 80 e 90, o Brasil vivenciasse momentos de estrema penúria econômica.

A população sofreu bastante. Os ricos e políticos oportunistas foram beneficiados com essa entrega do Brasil nas mãos do capital internacional.

Parece-me que vamos rever este filme. Talvez, não através de um golpe militar. Mas não sei. Só sei que o filme será bem semelhante.