8 de março de 2016

Hoje é dia de luta!



Por Kaline Lorena*

Durante séculos, nós mulheres galgamos conquistas econômicas, políticas, sociais... Sociais? Acredito que não, pois não nos sentimos totalmente livres para ir e vir – chegar fora de hora em casa pode dar o que falar, não é?

Os dados sobre violência contra a mulher são assustadores, mas mais assustador ainda é conviver com a possibilidade de que hoje (ou amanhã) a próxima vítima poderá ser eu ou você, cara leitora. Espera um pouco: mais violência contra mulher é somente estupro ou agressão física? Obvio que não! 

Sabe quando o teu companheiro te xinga com palavrões, chamando-te de ridícula com tom de voz agressivo? Agressão verbal!

Sabe quando seu pai, irmão, namorado ou seja lá quem for diz que você não é capaz de conseguir vencer na vida, te humilha e destrói tua alta estima? Agressão psicológica!

Sabe quando seu marido, pai ou irmão chega em casa furioso e quebra seus pertences e os móveis da casa? Agressão patrimonial!

Se você observou bem, todas as mulheres são ou foram vítimas da violência. Pior de tudo é ver mulher contra mulher. Rivais para que e por quê? Chamar a outra de vadia, porque ela usa roupa curta ou porque aquele rapaz que você gosta preferiu ficar com ela e não com você não a torna uma pessoa pior ou melhor que as outras pessoas.

Ao invés disso, se cuidássemos umas das outras, talvez a realidade fosse bem diferente. Mas ainda é tempo de mudar. Não deixemos que este dia, passe despercebido! Lutemos por nossa igualdade! E o primeiro passo já sabemos qual é: Amor próprio e amor ao próximo. Que os dias 08 de março não sejam, apenas, dias de receber presentes, mas dias de luta.

*Professora