22 de junho de 2016

Grupo de extrema-direita ataca alunos em campus da Universidade de Brasília


Um grupo de aproximadamente 15 pessoas invadiu o campus da Universidade de Brasília (UnB) na noite dessa sexta-feira (17) e agrediram verbalmente estudantes do Instituto de Central de Ciências (ICC), conhecido como Minhocão, com frases racistas e homofóbicas.

Universitários foram chamados de “vagabundos”, “maconheiros”, “parasitas” e “gays safados” por manifestantes que vestiam camisas com inscrições como “Bolsonaro presidente” e “Fora PT”.

Uma bomba caseira foi lançada. A manifestação foi registrada em vídeo publicado pelo Mídia Ninja.

A UnB investiga a origem do ato, que foi denunciado por dois estudantes à 2ª Delegacia de Polícia da Asa Norte que registraram ter sofrido ameaça de agressão física por parte dos manifestantes. O Diretório Central dos Estudantes (DCE) anunciou que vai acionar a Polícia Federal para pedir investigação sobre o episódio.

“Eu sou empresária, pago imposto caríssimo pra manter esse parasita. Gay, safado, parasita”, gritou uma mulher a um aluno. “Maconheiro, maconheiro”, emendou. Entre os gritos de guerra, “Golpistas cotistas não passarão”, “Golpistas comunistas não passarão” e “A nossa bandeira jamais será vermelho”, “Uh, é Bolsonaro”

Entre os manifestantes aparece Kelly Cristina, mais conhecida como Kelly “Bolsonaro”, ativista de direita que invadiu o gramado do Estádio Mané Garrinha em fevereiro, durante o jogo entre Flamengo e Fluminense, com cartaz “Fora, Dilma”. Ela também foi expulsa do Palácio do Planalto, em abril, ao gritar contra a presidente afastada durante o “Encontro com mulheres em defesa da democracia”, que reunia movimentos sociais.
Ocorrência

A Divisão de Comunicação da Polícia Civil (Divicom) informou que uma ocorrência foi registrada sobre o caso por dois estudantes, de 19 e 21 anos, que relataram que estavam saindo da UnB quando foram abordados por manifestantes que proferiram xingamentos e discursos ofensivos contra eles.

Ainda de acordo com a Divicom, as vítimas também disseram que os manifestantes ameaçaram agredi-los, e que os jovens chegaram a ser seguidos por um motociclista, que atacou o veículo em que estavam com um objeto desconhecido.

Governador

Na noite de sábado (18), o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) manifestou preocupação com o ataque de ativistas de extrema direita a estudantes da Universidade de Brasília (UnB).

“Determinei à Polícia Civil que apure os casos recentes de ataques a estudantes da UnB com especial atenção. Nosso governo está em sintonia com a sociedade de Brasília, que não aceita atos de intolerância e ódio”, afirmou.

Fonte: Prag. Político