16 de junho de 2016

Wagner Moura denuncia golpe brasileiro na mídia internacional


Estrela de Narcos, série produzida pela Netflix que narra a história do traficante colombiano Pablo Escobar, Wagner Moura foi entrevistado no talkshow de Chelsea Handler esta semana.

Questionado sobre a atual situação política do Brasil e as Olimpíadas no Rio, o ator afirmou que acredita que o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff “infelizmente” será confirmado nos próximos meses.

Moura observou ainda que e que o que tá acontecendo no Brasil é algo muito próximo de um golpe de estado. “Eu não votei nela (Dilma) e a tenho criticado desde 2013, mas a afastaram sem nenhuma razão. Democraticamente, é uma grande ruptura”.

Durante a entrevista, Wagner Moura criticou a cobertura política da grande imprensa brasileira e elogiou os esforços da mídia alternativa e do jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept.

“A cobertura que a imprensa brasileira está fazendo sobre o que acontece [processo de impeachment] é muito limitada”, afirmou.

A respeito da série Narcos, o ator acabou soltando um spoiler ao dizer que Pablo morreria no final da temporada. Em seguida, fez um mea-culpa. “Se você entrar no Google, descobrirá o que aconteceu com Pablo”, disse após a revelação.