17 de março de 2017

Alcaçuz seria originalmente construída em Macaíba, revela arquiteta

Foto: Ney Douglas / Via G1RN

A Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Flores, foi projetada originalmente para ser construída sobre o solo "rochoso" de Macaíba, é o que afirmam as arquitetas do presídio, Rosanne Azevedo e Lavínia Negreiros. "O problema é que as normas de segurança, tais como fundações e paredes reforçadas, não foram seguidos corretamente", diz Rosanne, que agora é professora universitária.

"Originalmente prevista para ser construída no terreno rochoso da cidade Macaíba, a 14 km de Natal, a prisão foi adaptado para ser construída sobre as dunas no município de Nísia Floresta, a sul da capital", publicou a Folha de São Paulo, em um artigo em inglês. O presídio ganhou repercussão internacional após o massacre ocorrido em janeiro deste ano.

Para a Folha, as arquitetas revelaram que o projeto do presídio era, inicialmente, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) das, até então, estudantes de arquitetura. Para Rosanne, o projeto não foi executado corretamente.

Segundo a Folha, os problemas de Alcaçuz começaram a 30 anos atrás, quando o presídio começou a ser construído. "A forma como a prisão foi construída permitiu prisioneiros para esconder armas e escavar túneis de escape através da areia", diz a matéria. 

Os correspondentes Leandro Machado e Avener Prado apontam como principal problema do presídio, o fato dele ter sido construído sobre areia de dunas, o que facilitaria a escavação de túneis. "Entre domingo e segunda, agentes da Força Nacional encontraram três túneis ao redor Alcaçuz. Dois deles foram mal camuflados com galhos de árvores (...). Para fugir, basta eles escavarem com as mãos ou hélices de um ventilador", afirmaram os jornalistas.

As falhas de segurança são reconhecidos pelas arquitetas, Rosanne afirma que o presídio não foi projetado para ser construído sobre essa superfície. Questionadas sobre a execução do projeto, as arquitetas afirmaram que só foram autorizadas a visitar a construção do presídio no início e que elas nem sequer foram convidados para a inauguração em 1998.

Em janeiro desse ano, o governador Robinson Farias (PSD) afirmou que pretende desativar Alcaçuz, para apagar a "história maldita" da penitenciária, assim que terminarem as obras dos três novos presídios do estado.