5 de março de 2018

Luzanira Lima: A macaibense que encantou os americanos!

Por Anderson Tavares

Pude conviver os últimos oito anos de vida de Luzanira Lima de Araújo, com a qual conversava invariavelmente aos domingos. Ela rodeada de netos e bisnetos e de muitos ex-alunos que também iam visitá-la. Já estava muito idosa e alquebrada, mas no princípio tinha uma memória bastante privilegiada e dela colhi muitas histórias da nossa velha Macaíba.

Foto: Acervo/Anderson Tavares de Lyra
D. Luzanira Lima foi, na juventude, a Miss Macaíba 1943. Contou-me que o concurso ocorria no Grupo Escolar Auta de Souza e era organizado pela professora Arcelina Fernandes e por Isabel Freire da Cruz - madrinha Beleza. Geralmente eram as próprias alunas do grupo escolhidas a disputarem o concurso. No ano de 1943, o mundo estava no auge da Segunda Grande Guerra e Parnamirim sediava a Base Norte-Americana.

Muitos americanos frequentavam a cidade de Macaíba, embora, segundo d. Luzanira, não eram muito bem vistos por algumas pessoas da cidade, que os viam com certa desconfiança e reservas, pois muitos americanos recorriam a Macaíba para frequentar as casas de prostituição existentes. Mesmo assim, alguns fizeram amigos na cidade e frequentavam as festividades locais, a exemplo da escolha da miss da cidade.

Luzanira Lima - Miss Macaíba (1943)
Acervo/Instituto Tavares de Lyra
Ocorre que depois de uma disputa acirrada entre Luzanira Lima e Alcina Matias, Luzanira venceu o concurso e encantava a todos com a sua simpatia. Os americanos presentes vibraram com a vitória e permanecendo no outro dia ainda em Macaíba, percorreram a cidade acompanhados do prefeito Genésio Lopes da Silva, da nova Miss Luzanira Lima, de sua irmã Lenira e de amigos a exemplo de José Inácio de Souza Neto, também fotógrafo. Luzanira contou que eles planejaram dar seu nome, em homenagem, a algum equipamento bélico. Mesmo imaginando tratar-se de uma brincadeira, rogou que não fizessem isso, pois seu pai poderia chatear-se. Mesmo assim, ocultando o nome, batizaram primeiramente de Miss Macahyba e depois de participação em um bombardeio, rebatizaram de Maiden Macahyba um avião da força naval americana.

O tempo passou e d. Luzanira Lima casou com Luís Cassimiro de Araújo e teve filhos. Foi professora de gerações de macaibenses, desempenhando as suas atividades tanto no Grupo Escolar Auta de Souza como na escola da Firma Nóbrega e Dantas. Foi muito querida por toda a Macaíba. Na juventude morava na Rua da Cruz e depois de casada se estabeleceu na Rua Manoel Maurício Freire – Pernambuquinho. Católica fervorosa, foi membro do Apostolado da Oração e das Filhas de Maria.

Nascida em Macaíba no dia 06 de junho de 1918, faleceu no dia 16 de julho de 2008. Era filha do casal Liberalino Cordeiro de Lima, respeitado construtor e mestre de obras e de Joaquina Hermelinda Andrade de Lima, professora. Foram seus irmãos: Paulo, falecido criança, Lenira, Alice, Eunice, Albaniza e Estela. Recordo-a com viva alegria! A menina que encantou os americanos!