27 de julho de 2018

Casa Durval Paiva: Ediana Kelly - Um exemplo de superação


Quem hoje conhece Ediana Kelly, mãe de dois filhos, não imagina que ela percorreu um longo percurso na luta pela vida. Recentemente, aos 34 anos ela voltou a Casa Durval Paiva para a celebração dos 23 anos da instituição e junto com outros pacientes curados pode compartilhar que vale sempre a pena perseverar e acreditar que o câncer tem cura.

Tudo começou quando Ediana era uma adolescente de 15 anos e descobriu que tinha um Sarcoma no joelho, ela estava de férias da escola e do ballet. Foi tudo muito rápido, o tumor se desenvolveu de uma maneira agressiva e ela chegou a fazer nove sessões de quimioterapia. Em virtude do diagnostico não ter sido feito precocemente, precisou amputar a perna, mas, apesar da perda do membro e do sonho de ser bailarina, seu estado psicológico impressionava a todos, pois ninguém acreditava que uma garota naquela idade tinha uma fé enorme e sempre dizia que tudo ia passar, nesse contexto, sua família foi um ponto de apoio muito importante.

No dia da inauguração do setor da mastologia da Liga (hospital de referência no tratamento do câncer infantojuvenil) Ediana conheceu a assistente social da Casa Durval Paiva, a parte daí muitas coisas boas aconteceram em sua vida. Ela foi encaminhada para a Casa e passou a receber o apoio social, nutricional, psicológico, pedagógico, acompanhamento odontológico, cestas básicas, encaminhamento para exames e muitas outras coisas que deram o suporte necessário a superação do câncer.

Aos 21 anos Ediana engravidou, foi quando a Casa através do Projeto Vida ajudou a realizar um sonho – uma casa onde poderia construir um novo lar. A Casa Durval Paiva arcou com as despesas que ela e sua família não poderiam cobrir.

Após a cura, muitos anos se passaram, mas o sentimento de gratidão continuou em seu coração e resolveu que queria fazer algo pelos outros, assim como um dia fizeram por ela. Foi quando começou a trabalhar na Liga Norte Riograndense contra o Câncer. Hoje Ediana é casada com Francisco Canindé, tem dois filhos e continua lutando pela vida de tantos outros que assim como ela tem superado os desafios da vida.

Ediana junto com sua mãe ainda fizeram alguns cursos de capacitação na área de culinária na Casa, como bolos e salgados para festas, o que lhes tem oportunizado uma renda extra para ajudar nas despesas da família.

No dia da celebração dos 23 anos da Casa Ediana reencontrou outros pacientes curados, reforçando os laços de amizades com contemporâneos de sua época e juntamente com eles, trouxe mensagens de ânimo e incentivo aos que estão percorrendo o caminho da perseverança e superação por ela já percorrido.

Fonte: www.casadurvalpaiva.org.br