13 de outubro de 2018

X Congresso da ABRACE celebra a diversidade e apresenta programação artística aberta à população


No próximo dia 15 começa o X Congresso da ABRACE (Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas) no campus da UFRN Natal. Serão seis dias de debates, palestras, comunicações, workshops, apresentações de Dança e Teatro e ações culturais. A abertura oficial do evento será no Centro Cívico da UFRN, às 9 horas. Às 20 horas tem a comédia Meu Seridó da Cia Casa de Zoé, aberta ao público em geral e com entrada franca. A peça conta, em apenas uma hora, dez mil anos de Seridó: uma arena seca e tórrida, onde sobreviver é estratégia. Apresentando seus habitantes, vivos e mortos, reais e lendários, animais, humanos e até míticos, destila seu humor com música e reflexão. Com texto feito exclusivamente pelo dramaturgo e novelista Filipe Miguez e direção de César Ferrario, o elenco é encabeçado por Titina Medeiros e tem ainda Nara Kelly, Caio Padilha, Marcílio Amorim e Igor Fortunato.

Com o tema ABRACE 20 anos: celebrando a diversidade o congresso é o maior evento em artes cênicas no país e reúne pesquisadores, docentes, discentes e artistas. O encontro pretende celebrar os 20 anos de existência da Associação, bem como reconhecer a diversidade das pesquisas, dos olhares e dos saberes que se entretecem no fazer artístico contemporâneo. Celebrar a diversidade significa também reconhecer um esforço de 20 anos de luta e resistência dos pesquisadores da área de Artes Cênicas pelo direito de existir, de fazer arte dentro e fora da Academia, e de gerar um conhecimento específico na área cênica. A pluralidade e a diversidade de saberes que emerge das práticas artísticas e epistemológicas permite que se estabeleça em campo expandido um diálogo das artes cênicas com áreas afins: antropologia, sociologia, política, psicologia, educação, etc. Para a ABRACE, pensar a pluralidade é pensar o diálogo com o outro, com áreas correlatas e assim ampliar as percepções da arte, da cultura e da sociedade. Nesta edição, o evento comemora ainda os 60 anos da UFRN e os 10 anos do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFRN.


A programação artística seguirá todas as noites no Anfiteatro da Praça Cívica da UFRN, às 20 horas, com entrada franca. Ela é formada pelos espetáculos: dia 16  Retomada (Grupo Totem de Teatro-Dança - Recife), dia 17 Aboiá (Grupo Arkhétypos), dia 18 Basta ter a coragem (Gaya Dança Contemporânea)  e dia 19 (Des)caminhos (Grupo de Dança da UFRN).

Entre os palestrantes estarão a líder indígena colombiana Waira Nina Jacanamijoy Mutumbajoy, Dodi Tavares Borges Leal (UFSB), Verônica Fabrini (UNICAMP), representantes de heranças religiosas afrodescendentes, como a ekedi Sinhá (Ilê Ya Nassô Oka - Terreiro da Casa Branca, Salvador/BA), e mestres da Cultura Popular, como o mestre Inácio Lucindo (Cavalo Marinho Estrela do Oriente,Camutanga/PE). Encerrando o congresso, no dia 20 de outubro, haverá um cortejo com os grupos de Cultura Popular da Vila de Ponta Negra (Bambelô, Congos de Calçola, Pastoril, Lapinha, Boi de Reis e Coco de Roda) com saída de frente à Igreja de São João Batista, às 17 horas.


Do ponto de vista acadêmico, as apresentações de trabalhos científicos serão em open space e se dividirão em três eixos temáticos: 1) Saberes Artísticos e Processuais: no qual será discutida a relação entre os saberes artísticos e a cultura, a sociedade e as identidades, abrindo espaço para diálogos interculturais e transdisciplinares; 2) Saberes Acadêmicos e Interculturais: enfocando os saberes produzidos dentro do espaço acadêmico em diálogo com o meio cultural, social, político e filosófico e 3) Saberes da Terra e Identidades: em que se refletirá acerca das culturas tradicionais, dos povos ameríndios, africanos e demais etnias que compõem a identidade brasileira, além dos conhecimentos inviabilizados pelo processo de colonização e perpetuados dentro das políticas neoliberais. O eixo abordará também as questões referentes às políticas de gênero.

Maiores informações podem ser obtidas no portal da associação: http://portalabrace.org ou pelos telefones: 99646-2204/3215-3550/3342-2340.

Assessoria