4 de abril de 2019

Deputado Gustavo Carvalho chama atenção para condições da saúde pública

Créditos: Eduardo Maia

Integrante da comitiva parlamentar que visitou ontem (3) o Hospital João Machado, na capital, o deputado Gustavo Carvalho relatou as dificuldades daquela unidade de saúde, na sessão plenária desta quinta-feira (4). O deputado foi ao hospital acompanhado dos colegas Dr. Bernardo (Avante), Getúlio Rêgo (DEM) e Tomba Farias (PSDB).

“Eu estava dando o prazo de cem dias para fazer um julgamento sobre o atual governo, mas quero dar conhecimento da farsa que está sendo cometida e é com relação à vida: a população está sendo enganada, o governo está mentindo”, acusou o parlamentar.

Gustavo Carvalho afirmou que, enquanto afirma que as filas no Walfredo Gurgel, o maior hospital público do RN, estão zeradas, o hospital João Machado está se transformando num “ossário”: “Vi pessoas transferidas do Walfredo Gurgel para o João Machado que já estão lá há dois meses, jogados, como se estivessem num depósito. O hospital não tem um corpo de enfermagem para o asseio e quem os asseia são os próprios familiares, que não possuem as técnicas adequadas”, denunciou o deputado.

Segundo seu relato, muitos dos pacientes estão feridos, com escaras, devido ao grande tempo de permanência. Na unidade faltou gás para o preparo de alimentos e também talheres. O parlamentar citou que obteve dados informando que no Rio Grande do Norte há 11 mil pessoas aguardando cirurgias de traumas, sendo 8 mil sequeladas.

Os deputados Kelps Lima (SDD), Galeno Torquato (PSD) e Dr. Bernardo apartearam o pronunciamento de Gustavo Carvalho, endossando as críticas. “Passados três meses a governadora ainda não entendeu o tamanho da crise, da complexidade e das ações de mudança que precisam ser tomadas”, disse Kelps.

O deputado Galeno Torquato citou as más condições de funcionamento do hospital regional Tarcísio Maia, em Mossoró. “A estrutura e os equipamentos estão precários, sabemos que já vem de algum tempo, mas alguma coisa já deveria estar sendo feita”, disse. Para Dr. Bernardo, os hospitais de retaguarda não estão conseguindo cumprir o seu papel.

Em defesa do governo, o deputado Francisco do PT afirmou que as dificuldades na área da saúde se estendem por todo o País e fazem parte da conjuntura atual. O parlamentar afirmou que há um esforço da atual gestão para tentar reverter a situação. “O governo atual pegou a secretaria de saúde com uma dívida de R$ 500 milhões e essa semana blogs noticiaram que terá que devolver R$ 160 milhões que o governo passado não usou. Os problemas são graves, precisam de respostas, mas fui prefeito, vereador e sei das dificuldades que os municípios também enfrentam”, disse.

via Senadinho Macaíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenha consciência do que você vai comentar.