27 de maio de 2019

Augusto Abdias: Portal do Vale Tudo divulga história de superação do atleta macaibense

Créditos: Marcos Santos

PVT: Após perder 70kg e superar alcoolismo, sparring de Patrício Pitbull vibra com vitória no Future FC 5

Antes de completar 18 anos, Augusto Matias “Abdias” já pesava 140kg. Após perder o seu pai, a situação ficou ainda pior para o então adolescente, que encontrou na bebida a solução para superar o baque que sofreu. Quase diabético e hipertenso, ele já fazia uso de remédios para controlar a sua saúde. Foi aí que decidiu procurar um esporte para superar o momento que vivia. Fã de esportes de combate, ele encontrou no Muay Thai o caminho para emagrecer. E, graças ao esporte, ele conseguiu largar a bebida e perder 70kg. Hoje lutador de MMA, ele se tornou o principal sparring dos irmãos Patricky e Patrício Pitbull (campeão dos penas e dos leves do Bellator), e agora começa a trilhar um caminho de sucesso nos cages.

Foto: Rede Social do Atleta

“Eu era um gordinho “desenrolado” (risos). Sempre me dei bem com todo mundo e me enturmava fácil, mas nunca fui de levar desaforo para casa. Meus pais sempre me disseram que se eu apanhasse na rua, apanharia novamente em casa (risos). Nessa minha fase da vida, onde cheguei a ultrapassar os 140kg, sempre tinha as brincadeiras dos amigos, um bullying, mas eu levava na brincadeira, já que também sempre fui brincalhão. Mas passei por vários constrangimentos, como ficar preso na roleta do ônibus. Além do sobrepeso, eu lidava com o alcoolismo. Depois que meu pai faleceu eu bebia de segunda a segunda. Mas eu consegui superar tudo isso, graças ao esporte. Eu sempre tive desenvoltura para a luta, e lá no fundo eu sonhava que poderia um dia ser um lutador. E, hoje, aos 26 anos, o sonho está se realizando”, contou o Potiguar.

Do Muay Thai para o MMA foi um pulo. Em quatro anos de treino, ele já fazia a sua estreia nas artes marciais mistas. Apesar de sua origem ser a trocação, embalou três vitórias seguidas por finalização antes de conhecer a sua primeira e única derrota, que veio através de decisão dos juízes em 2016. Mas, no mesmo ano ele voltou a vencer, dessa vez por nocaute. Conquistou mais uma finalização em 2017 e, após dois anos sem lutar, voltou a vencer na última sexta-feira, dia 24 de maio, quando derrotou Alan Francis no Future FC 5, realizado em São Paulo.

“A luta em si foi boa. Meu oponente era um cara duro, bem mais experiente, e estava bastante ativo. Inclusive, ele já tinha lutado no evento. Eu gostei do meu desempenho, fiz uma luta dominante e consegui impor o meu jogo. Encontrei bem a distância na parte em pé e ele não me achou. Dei boas quedas nele, trabalhei bem no chão e na grade. A minha parte física estava excelente e o mental mais ainda. Tive algumas brechas que deixei escapar, mas já estou de volta aos treinos para corrigir isso. Me senti muito bem ali dentro do cage, mesmo após dois anos sem lutar”, disse o atleta da Pitbull Brothers, que espera ter conseguido chamar a atenção dos organizadores da LFA, evento americano que tem parceria com o Future.

“Eu acredito que, com essa vitória, eu tenha chamado a atenção da LFA. E espero que de outros eventos também. Essa vitória foi apenas um pequeno cartão de visitas. Eu não mostrei nem 50% do que sou capaz, mas tenho certeza que na próxima chegarei ainda mais próximo de mostrar todo o meu potencial. Ainda não tenho luta marcada, mas já estou de volta aos treinos e pensando lá na frente. Final de junho tem o Future 6 e final de julho a sétima edição. Espero voltar a luta até julho, mas quem sabe não aparece uma oportunidade antes? Se aparecer, estarei pronto para agarrar com todas as minhas forças”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenha consciência do que você vai comentar.