23 de setembro de 2019

AUGUSTO ARAS, UM PGR "TERRIVELMENTE" LIBERAL-CONSERVADOR

Foto: Divulgação/Youtube


Não é o querido do lavajatismo, mas encarna bem o judiciarismo lawfare. Mostra o desejo de Bolsonaro de apadrinhar a corrupção da família e dos aliados, e ao mesmo tempo usá-la como arma para perseguir adversários.

Aras permanece advogando, mesmo no MP. Desde a Constituição de 88 isso não é permitido aos que ingressam no Ministério Público, porque é antirrepublicano.

Conservador (contra cotas, contra a legalização da maconha, do aborto, e a favor de armar a população) e liberal econômico (favorável a privatizações e redução de direitos sociais),

Aras é a mistura perfeita de Jair, Paulo e Sérgio, os mosqueteiros do atraso. Populismo penal, neoliberalismo e ultra-conservadorismo. Aliás, Paulo Guedes, o manequim de exposição do liberalismo nacional, alguns dias atrás, fez coro com Bolsonaro chamando a Primeira Dama francesa de feia. Dória e Hulk, os planos B e C dos liberais, não vêem grosseria no amigo banqueiro como vêem no Presidente, né? Mas percebe-se que, pela pauta neoliberal, vale aliar-se a qualquer coisa: foi com esse apoio que Bolsonaro chegou onde está.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenha consciência do que você vai comentar.