8 de fevereiro de 2020

China: Potiguar decide ficar em Wuhan, cidade epicentro do surto mundial do coronavírus

Rodrigo Duarte em Wuhan/China (Foto: Arquivo Pessoal/G1RN)

G1RN: O professor de judô potiguar Rodrigo Duarte, que mora em Wuhan, na China, cidade apontada como epicentro do coronavírus, decidiu não voltar ao Brasil com os brasileiros que solicitaram a repatriação junto ao Ministério das Relações Exteriores. Vivendo desde 2016 na cidade, ele disse que se sente seguro, teme o impacto financeiro causado pelas infecções e pelo medo além do preconceito com os chineses.

Segundo Rodrigo, a decisão dele foi tomada por motivos pessoais, já que possui vida estabilizada no país asiático. "Por incrível que pareça eu me sinto tranquilo. Se fosse em outro país, acho que não me sentiria assim", disse. Ele se mudou para o país em 2016 e abriu uma academia de judô que está fechada desde o dia 18 de janeiro em virtude do aumento de infecções registradas em Wuhan.

Rodrigo disse que manteve contato com outros brasileiros que vivem na cidade, mas não chegou a entrar em detalhes com eles sobre a decidir permanecer. Entre os argumentos que pesaram na decisão de não voltar ao Brasil, estão os gastos para retornar ao país asiático após controle do vírus. "Não me passou [pela cabeça] o medo de não conseguir voltar. Mas as despesas, sim. Custa caro voltar. Uns R$ 5 mil, no mínimo", contou.

Matéria na íntegra: g1.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tenha consciência do que você vai comentar.